Sobre a faculdade e o pior ano da minha vida. | MARIE

Agora em Setembro completa um ano da decisão mais difícil que eu já tive que tomar na minha vida, a de trancar a faculdade. Não é uma coisa que eu tenho orgulho de falar e pra falar a verdade, são pouquíssimas as pessoas que sabem dessa minha decisão e dos motivos que me levaram a tomá-la.
A depressão é uma coisa que vem me acompanhando há tantos anos que é difícil saber quantos. Eu não falo sobre isso porque é uma coisa pessoal e é extremamente difícil falar sobre isso… Quem, infelizmente, tem sabe o quão difícil é falar sobre isso, ainda mais quando é uma doença tão pouco falada e tão estigmatizada. Não preciso nem falar que ela foi o motivo dessa minha decisão, né? Comecei a faculdade de Nutrição em 2014 e descobri nela uma paixão que eu não sabia que tinha. Desde que eu era criança as pessoas sempre me perguntavam o que eu queria ser quando crescer e eu nunca soube responder… Eu nunca soube o que eu ia fazer da minha vida quando saísse do ensino médio. Me aventurei na faculdade de Fotografia em 2011 e, apesar de amar tanto essa profissão linda, percebi que é um hobby pra mim e não algo que eu quisesse trabalhar com. Foi aí que a Nutrição apareceu e eu finalmente descobri o que eu queria ser quando crescesse.
Desde então foram dias e mais dias lutando pra levantar às 5 da manhã, me forçando a sair da cama sem ter um pingo de vontade de fazer nada, tendo crises de ansiedade no meio do vagão lotado do metrô e muitas vezes dando meia volta. Sabe, é horrível quando você vê uma doença que não “tem motivo algum” atrapalhar tanto a sua vida e os seus planos pro futuro e, o pior, ver que as pessoas à sua volta simplesmente não entendem. Mas isso é assunto pra outra hora… Em Setembro do ano passado eu me vi perdida na aula de Nutrição Esportiva (matéria que eu esperava ansiosamente desde o primeiro semestre da faculdade por ser a área da Nutrição que eu quero seguir). Eu já tinha faltado tantas vezes que a matéria já estava incompleta e eu estava completamente perdida, sem saber sobre o que a professora estava falando… E foi aí que eu percebi que tinha que tomar essa decisão, dar um tempo pra mim mesma, tentar reorganizar os pensamentos, focar em mim e continuar estudando, relembrar as matérias dos semestres anteriores. Posso te falar com toda a certeza do mundo que essa foi a decisão mais difícil que eu tive que tomar na minha vida, principalmente por saber que as pessoas próximas à mim não iriam entender. Foi horrível e eu chorei (e ainda choro) quase todas as noites.

O plano era passar esse ano estudando, fazendo provas pra me livrar das milhões de DPs que eu acumulei, voltar agora em Agosto e finalmente me formar no final de 2018. Mas é óbvio que se as coisas fossem fáceis, não seria eu, né? Provas feitas, DPs eliminadas e é claro que eu não voltei pra faculdade esse semestre por N motivos e eu continuo sem estudar, puta com a vida e tendo que ficar mais um semestre parada… O que eu levo disso, além de raiva? Paciência, que preciso continuar estudando e que os planos vão ter que esperar por mais um semestre. Mas o mais importante é que eu não posso desistir.

26 anos // estudante de nutrição, fotógrafa de gatos, entusiasta de crossfit, amante de boa música, apaixonada por séries com dois irmãos que salvam pessoas, filmes de super heróis e livros com magia e dragões.
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *